Escolas estaduais estão sem cuidadores para alunos com deficiências

cccc4Na última semana, o JE foi procurado por pai de aluno que está reivindicando o direito do seu filho e das demais crianças que estudam nas escolas estaduais, porém, estão sem cuidadores para alunos com deficiências.

Segundo o pai, desde o retorno às aulas neste semestre, as escolas estão sem os profissionais. Antes, o Governo do Estado pagava a APEDIL (Associação de Proteção ao Deficiente de Limeira) para fazer esse atendimento, mas o contrato teria sido rompido e não há previsão das direções de escolas para novas contratações de cuidadores.

A presença desses profissionais, que auxiliam crianças deficientes nas mais variadas tarefas, desde ir ao banheiro até utilizar medicações, é obrigatória desde 2013.

A falta de cuidadores prejudica a inclusão e os pais não conseguem ir no horário de intervalo desempenhar esse papel, por conta do trabalho. Mas, o pai que nos procurou que torce para mudar isso, informou eu o filho entra às 7h na escola “Paula Santos”, e por  volta das 9h15 ele vai até a escola para acompanha-lo em suas necessidades. O estudante de 16 anos é cadeirante,  tem paralisia cerebral e está cursando o 2º ano do ensino médio.

DIRETORIA DE ENSINO RESPONDE – O contrato com a Empresa APDIL encerrou-se em julho de 2016. Os procedimentos de uma nova contratação estão em andamento, na análise realizada pelos órgão centrais, houveram alguns questionamento, aos quais estamos tomando as devidas providências, esperando estar podendo contar com este profissional o mais breve possível.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Inscreva-se