Comissão Processante para apurar quebra de decoro de Eliano é rejeitada na Câmara


LampiãoEliano acusou Lampião de receber mensalinho e fez outras críticas pesadas na última sessão

Na sessão desta terça-feira, dia 17, foi votada a denúncia feita pelo vereador Icrenildo Jesus Martins “Lampião” contra o vereador Eliano Apolinária de Paula. A denúncia era para que fosse instaurada uma Comissão Processante, a fim de apurar a prática de conduta ilícita (quebra de decoro) praticada pelo vereador Eliano.

De acordo com o documento apresentado pelo vereador Lampião, durante a sessão do dia 10 de maio, o vereador Eliano teria feito falsas acusações referentes ao vereador Lampião, intitulando-lhe de receber mensalinho, dentre outras críticas pesadas, e na sessão do dia 11 de fevereiro de 2016, teria feito acusação genérica, sendo assim sua atitude deveria ser investigada.

A votação para o acolhimento ou não da denúncia foi aberta, tendo sido 7 votos contrários e 6 votos favoráveis – os vereadores Lampião e Eliano, bem como o presidente da Câmara, não votaram (conforme o Regimento Interno). O vereador Ezequiel de Souza Damasceno (Kiel) estava ausente da sessão por motivo de saúde. Como eram necessários os votos da maioria simples, a denúncia não foi acolhida, tendo sido arquivada.

Por parte da Oposição, apenas o vereador Edemilson Santos votou a favor da abertura da Comissão Processante, achando importante as apurações e mais transparência no Legislativo.

Como não houve discussão durante a apresentação do pedido, os vereadores Eliano e Lampião fizeram seus pronunciamentos no momento da tribuna livre. Segundo Icrenildo Lampião, as ofensas foram muito pesadas em relação à sua idoneidade e negou recebimento de mensalinhos ou outros favores por parte do grupo que apoia. Agradeceu os edis que votaram a favor do seu pedido e os que votaram contra também.

De acordo com Eliano Apolinário, tudo foi motivado pelo protesto feito pelo colega na última sessão, em que permaneceu 8 minutos em silêncio na tribuna alegando que “os vereadores teriam dito muitas bobagens naquela noite”. Para Eliano, é preciso ter respeito às opiniões divergentes de cada vereador dentro do plenário e exemplificou o projeto de lei de autoria do colega Edemilson  que naquela noite foi bastante discutido por quase todos os vereadores, porém, rejeitado, e mesmo assim, o autor estava tranquilo por ter sido um debate saudável e respeitoso.

No entanto, logo mais Eliano destacou que não voltaria com a polêmica, embora não retirasse nenhuma palavra das críticas feitas a Lampião. O clima continua tenso entre ambos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Inscreva-se